Queima de gordura: conheça o jeito certo de eliminar aquela barriguinha indesejada - InBeauty Brasil

Blog Inbeauty Day

3 jul

Queima de gordura: conheça o jeito certo de eliminar aquela barriguinha indesejada

Aproveitando o embalo fitness dos assuntos da semana no blog, hoje é dia de colocar em prática o que de fato vai nos aproximar do nosso objetivo: queimar gordura. A ideia é ajudar você a eliminar de vez o que não te pertence mais, sempre tendo em vista um propósito maior, que é qualidade de vida, saúde e bem-estar. Você pode começar essa transformação já, mesmo que nunca tenha praticado exercícios em academias, porque vamos explicar passo a passo, ok? Vamos lá.

 

Leia também:

Conheça o cardápio de alimentos para eliminar a celulite

Perder barriga: 7 mitos e verdades sobre essa grande missão

Casal fit: dicas para se exercitar com o mozão

Conheça o inimigo

Como diz o best-seller“A Arte da Guerra”, de Sun Tsu (um ótimo livro, por sinal), “se você conhece o inimigo e conhece a si mesmo, não precisa temer o resultado de cem batalhas”. Logo, se considerarmos a gordura como a “inimiga” da história, quando você compreende o funcionamento do seu corpo e passa a conhecer também o processo da adversária, fica muito mais fácil lidar com os desafios que aparecem e alcançar os objetivos. O importante é que você tenha metas para atingir e conheça os caminhos. Isso vale, não só para o tema deste post, como para toda a sua vida. Traçar estratégias pode ser determinante para o seu futuro. 😉

Uma vez que você tenha entendido que precisa transformar seus hábitos e que essa mudança trará inúmeros benefícios para a sua vida, é chegada a hora de conhecer as ferramentas e as opções que você tem. Vamos começar?

Abdômen: o local preferido do adversário

Sabemos o quanto é difícil queimar a gordura da barriga e também sabemos como é simples acumulá-la. Mas por quê? Bom, são diversos fatores que contribuem para esse incômodo, mas o principal com certeza é a própria função da gordura. Ela tem como objetivo servir de reserva calórica para o organismo, que precisa de combustível o tempo todo. Ao entender que se trata de uma garantia de sobrevivência, o corpo gasta o menos possível e acumula ao redor do tronco, local de pouca movimentação em comparação ao restante do corpo e, consequentemente, de pouca queima de caloria.

Outro fator interessante é o estresse. Quando estamos estressados, produzimos mais cortisol, hormônio que, quando está desregulado, estimula o acúmulo de gordura abdominal. Naturalmente, o sedentarismo também é responsável pelo acúmulo de gordura, bem como predisposições genéticas e doenças.

Logo, independentemente da origem da gordura, cuidar da saúde pode trazer muito mais benefícios do que simplesmente entrar naquela calça que há tanto tempo não serve mais. Perceba que cuidar do próprio corpo é um ato de amor, aumenta a autoestima, melhora a qualidade de vida e, consequentemente, te torna uma pessoa mais feliz.

E aí, partiu?

Mãos à obra 

Agora que conhecemos a nós e ao inimigo, vamos às estratégias para vencer as batalhas. O melhor de tudo é que só depende de você e tudo o que precisa é de organização da rotina e de disciplina.

Ah, uma dica: Muitas vezes, a balança nos engana quando a utilizamos para acompanhar nossa evolução no processo de emagrecimento e queima de gordura. Isso porque quando começamos a ganhar massa magra (músculo), o peso pode diminuir, se manter o mesmo ou até aumentar. Mas com certeza você vai perceber a diferença nas suas roupas. Então, separe aquela blusinha que está mais justinha e use-a como “fita métrica”. Além disso, faça fotos em frente ao espelho semanalmente para acompanhar os resultados. Tem recompensa melhor do que ver o objetivo sendo alcançado? 🙂

 

Reunimos para você alguns exercícios específicos para a região do abdômen, mas é importante que você saiba que abdominal não queima gordura sozinho. É imprescindível combinar uma rotina de atividades e hábitos alimentares saudáveis. Além disso, recomendamos que você procure um profissional da saúde física para descobrir qual a melhor plano para você, levando em conta suas características individuais. Pois lembre-se: cada pessoa é única, logo, pode ter reações diferentes aos estímulos recebidos.

 

1 – Reto abdominal solo

É um dos exercícios mais tradicionais e tem como objetivo definir a parte frontal do abdômen. No entanto, por promover uma pressão intra-abdominal, acaba beneficiando também órgãos internos do sistema urinário, digestivo e reprodutor.

Como fazer:

Deitada com as costas no chão, eleve e flexione os joelhos, formando um ângulo de 90 graus em relação ao tronco (pode deixar os pés no chão, se ficar muito difícil).  Agora, eleve o tronco levando os ombros em direção aos joelhos. Os braços ficam atrás da cabeça ou cruzados frente ao peito. Você pode dar um ganho no exercício com pesinho extra.

Importante: quando estiver subindo, expire o ar e quando estiver descendo, inspire. A descida deve ser mais lenta que a subida. Você pode começar com 3 séries de 20 repetições cada, dando um intervalo de 1 minuto entre cada uma.

2 – Abdominal oblíquo cruzado

A modalidade tem o objetivo de definir os músculos laterais do abdômen e seus benefícios se somam aos do exercício anterior, fazendo uma rotação de tronco. Este exercício exige um pouco mais de concentração, mas é só pegar o jeito. 😉

Como fazer:

Deitada com as costas no chão, eleve e flexione os joelhos, formando um ângulo de 90 graus em relação ao tronco. Até aqui, tudo igual ao anterior. Agora, na elevação, você move o cotovelo direito na direção do joelho esquerdo, volta para a posição inicial e repete o movimento com o outro lado, levando o cotovelo esquerdo ao joelho direito. Se ficar muito difícil, você pode colocar uma das pernas no chão e a outra cruzada sobre o joelho, como mostra a imagem.

Importante: exatamente como no exercício anterior, quando estiver subindo, expire o ar e quando estiver descendo, inspire. A descida deve ser mais lenta que a subida.

Sugestão: Intercalar este exercício com o anterior, com 3 séries de 20 repetições em cada lado, dando um intervalo de 1 minuto entre cada uma.

3 – Prancha frontal

O objetivo principal deste exercício é fortalecer, desenvolver, tonificar e definir os músculos abdominais.

Como fazer: de bruços, apoie os cotovelos e o antebraço no chão, deixando-os alinhados com os ombros. Erga o corpo do chão, mantendo o apoio na ponta dos pés, que devem estar alinhados com os cotovelos. Procure manter o corpo o mais reto possível e contraia o abdômen.

Sugestão: 3 séries de 30 segundos, relaxando durante o mesmo tempo nos intervalos.

4 – Abdominal infra

Este exercício leva a uma flexão lombar da coluna vertebral e impulsiona a pelve para cima. Resultado disso é, principalmente, um trabalho nos músculos do reto abdominal e também dos oblíquos e dos músculos do quadril.

Como fazer: Deitada de costas e com as pernas esticadas, coloque as mãos abaixo da lombar. Eleve as pernas até que formem um ângulo de 90 graus em relação ao tronco. Contraia bem os glúteos e desça lentamente, retornando com as pernas para cima.

Sugestão: 3 séries de 15 repetições, com 1 minuto de intervalo entre cada uma.

Exercícios aeróbicos

Como falamos há pouco, para perder gordura, é preciso fazer um trabalho completo. Não adianta fazer mil abdominais por dia e não caminhar, por exemplo. O gasto energético do exercícios abdominal é muito baixo, visto que exige muito mais força do que movimento. A dor do exercício vem do despreparo da musculatura, que vai ganhando tonificação ao passo que você perde a gordura. De que vale perder peso e ganhar flacidez? Por isso os trabalhos abdominais são tão importantes. Já os aeróbicos são os responsáveis pela maior queima de caloria do corpo e vamos te dar algumas dicas agora.

Lá vão algumas sugestões: caminhada, trekking (caminhada na natureza), corrida ciclismo, spinning (ciclismo indoor), natação, hidroginástica, kickboxing (mix de boxe, kung fu e tae kwondo), jump (ou aerojump), step, body pump, pular corda.

Que tal mudar seu estilo de vida?

Estamos aqui para te ajudar nessa caminhada. Conte com a gente! 😉